quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Minha Primeira São Silvestre

Quando me matriculei na assessoria de corrida em Janeiro, o Foca me perguntou qual seria o meu objetivo principal. Assisti meu irmão completar a São Silvestre e como foi a primeira vez que fui a uma corrida, me impressionei com o clima e a energia da prova, portanto não tive dúvidas e mandei logo : "Participar da São Silvestre de 2008, e completar o circuito sem andar". Doze meses depois, 930 Km rodados entre 112 treinos e 15 provas, lá estava eu no dia 31 tentando gerenciar a ansiedade do dia da corrida.

O Roni, que é amigo da equipe Foca and Friends, combinou comigo alguns dias antes que correria ao meu lado e no meu ritmo, pois não estava se sentindo bem preparado para a prova e não queria forçar. Nem preciso dizer que ele corre muito, mas muito mais que eu e tem bem mais experiência como corredor. Olha só a responsabilidade.

Depois de um belo macarrão e suco de uva integral, lá vou eu para o estacionamento da academia para encontrar o resto da turma da equipe inscrita na corrida. Definimos o caminho, os carros e o estacionamento, partimos para o Trianon , chegando lá pouco antes das 16:00.
Subimos para a Paulista e o clima era de festa, e como toda boa São Silvestre tinha de tudo, de gente fantasiada de mosquito da dengue até uniforme de futebol americano feito de melancia.
Já passava das 16:20 quando fomos nos alinhar para a largada, conseguimos um excelente lugar próximo a faixa dos 4'30''.

Para minha surpresa a largada foi dada as 16:50, fui preparado psicologicamente para enfrentar um atraso. Começamos a lenta caminhada rumo ao tapete de cronometragem. Impressionante a quantidade de lixo deixado na rua pelo pessoal que se alinhou mais cedo. Passamos o tapete e o Roni colou ao meu lado, para nossa sorte não precisamos andar depois do tapete, e comecei a apreciar o trajeto cheio de populares torcendo e incentivando. Várias pessoas nos reconheceram por causa da reportagem no SBT e na Gazeta, e gritavam palavras de incentivo.

No primeiro posto de hidratação minha segunda surpresa, água gelada !! Maravilha, bebi um pouco e refresquei a nuca, quando vi se aproximando a placa do Km 5 olhei para o Polar, 28'. Eu estava treinado para fazer em +- 1:40' meu cardio estava em 96%, foi quando falei para o Roni - Cara, vamos mais devagar, senão não vai sobrar para a subida da Brigadeiro.

Continuamos um pouco mais fraco quando entramos no elevado, mais uma vez a surpresa de encontrar muita gente acompanhando a corrida lá em cima torcendo sem parar, além das crianças pedindo nossa atenção, tocando as mãos, Fantástico!.


No segundo posto de Hidratação tomei o meu Gel, não gosto muito de usá-los mas queria me certificar que teria energia para a Brigadeiro. Depois da subida do viaduto na Av. Rudge veio aquele desânimo, uma desmotivação incrível, graças ao Roni eu não comecei a andar ali, e continuamos um pouco mais lentos (foi aqui que o Frank Caldeira desistiu). Chegando ao viaduto do chá eu já estava recuperado, quando subimos para o largo São Francisco eu já comecei a testar um ritmo e uma concentração adequada para a Brigadeiro, quando de repente fizemos uma curva para a direita e lá estava ela: a temida Brigadeiro. Havia um posto de hidratação logo no começo, mas decidi não pegar água para não perder o foco, achei o ritmo, a passada e a cadência de respiração perfeita para aguentar a subida e não queria que nada atrapalhasse. durante toda a subida eu foquei somente em duas coisas, o viaduto sobre a 13 de maio e depois em um prédio azul na esquina com a Paulista. Esse trecho eu sinceramente não sei se tinha muita gente torcendo, se tinha gente andando, não vi absolutamente nada, tamanho foi o grau de concentração. O Roni estava ao meu lado falando e me incentivando, só não me peça para repetir uma palavra do que ele disse.



Venci o monstro! a Brigadeiro afinal de contas não foi tão difícil assim, consegui subi-la a 6'38'', agora restava uma esquina e um pouco mais de Av. Paulista, e surpreendentemente eu ainda tinha energia sobrando. Fiz meu sprint final e cruzei o tapete em 1:29'46'', para mim um tempo completamente inesperado
. Cumprimentei e agradeci muito ao Roni. Graças a Deus não senti nenhuma dor e não enfreitei os problemas que eu fui já preparado a enfrentar: Sol quente, água quente, muita gente na largada forçando a caminhada, empurra-empurra na retirada do kit (só na saída do local).


Fica aqui meu agradecimento ao Foca pelo treinamento perfeito ao longo do ano, ao Roni pelo incrível apoio durante a prova (que para ele foi um passeio) e ao pessoal da equipe que comemorou muito o meu resultado, só reforçando a minha certeza de estar na equipe certa com as pessoas certas.

Meus parabéns a todos os corredores que cruzaram a linha de chegada, são verdadeiros vencedores que tiveram seus obstáculos individuais superados, e que decidiram chegar, independentemente da colocação ou do tempo, das dores e dos problemas enfrentados no caminho, pois todos eles conseguiram supera-los enquanto alguns profissionais se entregaram às dificuldades e desistiram.

Meu amigo Wladimir, como você disse no seu post do ano passado : "EU JÁ CORRI NA SÃO SILVESTRE E COMPLETEI !!"

6 comentários:

Newton disse...

Maravilha Wagner parabéns !! Parece que o Roni tá até pensando em seguir a carreira de personal runner.

Jorge disse...

Amigo Wagner parabéns por completar a sua 1ª corrida de muitas ainda que há por vir é isso ae amigo, continue firme e forte que vc irá longe. Realmente completar uma corrida desafiadora que nem a S.Silvestre é explêndido eu já corri ela 4 vezes.
Desejo a vc uma boa semana e boas passadas.

Um abraço,

JORGE CERQUEIRA
www.jmaratona.blogspot.com

Wagner Castro disse...

Jorge,

Obrigado pelas palavras de incentivo. Muito bom o seu blog, já assinei para segui-lo.
Estou também impressionado com a fantástica comunidade de corredores do Rio de Janeiro, vocês estão de parabéns

Wladimir Azevedo disse...

Grande Wagner,

Parabens por esta conquista... é uma sensação maravilhosa... na epoca fiquei chateado com a organização e até pensei em não fazer mais esta lendária prova... mas já passou e farei novamente.

Abcs
Wlad

Anônimo disse...

Parabens Wagner o meu apoio não foi nada diante da sua disposição abç e sempre q quiser podera contar comigo...Rony

Marcelo Pires disse...

Wagner, com certeza nos vimos sim na São Silvestre, você também participou do Troféu Cidade de São Paulo dia 25/01 no Obelisco?

Abraço.

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails
BlogBlogs.Com.Br